Tem dúvidas sobre o desembaraço aduaneiro?

Pois bem, esse custo de importação também deve estar previsto em seu planejamento de negócios, pois você precisa literalmente “desembaraçar” muitas coisas. Não necessariamente, você, o que quis dizer é que essa etapa não tem como ser evitada.

O desembaraço aduaneiro é o que acontece quando suas mercadorias chegam ao porto aqui no Brasil. Não tendo alternativas de driblar esse processo tão sério e burocrático, basta então, conscientizar-se do procedimento básico que será realizado, até que seus produtos, que foram importados da China, sejam liberados para serem conduzidos à sua empresa e enfim, poder comercializa-los.

Esse processo acontece para a fiscalização e garantia de que o que está sendo transportado e consequentemente, entrando no país, está de acordo com as leis nacionais e se os produtos estão disponíveis para o consumo do povo brasileiro.

Desembaraço aduaneiro: qual o procedimento?

Veja algumas dicas para não ficar “embaraçado” no momento do desembaraço aduaneiro.

  1. A primeira atitude que precisará ter para passar pelo processo de desembaraço aduaneiro é contratar um despachante aduaneiro. Esse profissional é responsável para realizar o processo legal de liberação das mercadorias, e será uma espécie de representante legal da sua empresa diante da Receita Federal. Então contratar um despachante aduaneiro, é a primeira coisa que vai precisar para esse processo.
  2. Documentação: a Declaração de importação, no momento do despacho aduaneiro, só é possível se todos os documentos necessários estiverem disponíveis. Por exemplo, o comercial in voice e o BL (Bill of Leading). Com os documentos necessários é possível passar para o próximo procedimento.
  3. Pagamento dos impostos: sim, é durante o despacho aduaneiro que acontece o pagamento dos impostos. Assim ficará acertado com o governo brasileiro e cumprirá as exigências previstas por lei.
  4. Conferência: os fiscais irão conferir toda a mercadoria durante o despacho aduaneiro. Lembrando que cada produto tem suas características perante a lei, então o desenrolar do processo dependerá dos produtos que você adquiriu. Alguns não possuem tanta burocracia e outros, sim.
  5. Emissão de nota fiscal: os chineses não mandam as notas ficais para você, a nota fiscal é emitida durante o despacho aduaneiro, e só pode ser emitida se os documentos, já citados anteriormente, estiveram disponíveis e legais. O responsável pelas notas fiscais é você, o empresário e dono dos produtos importados. Com ela, poderá ter a liberdade de tira-la do porto e enviar os produtos para sua empresa, e enfim, comercializa-los.

Desembaraço aduaneiro: não faça sozinho

O primeiro motivo para não realizar esse processo sozinho é que não é permitido por lei. É obrigatório ter um despachante aduaneiro. Então precisará de um profissional qualificado e de idoneidade, lembrando que ele responderá legalmente, junto com você, perante a Receita Federal.

É aquela regra da vida, nada podemos fazer sozinhos, então as escolhas das parcerias são importantes para “desembaraçar” tudo sem dores de cabeça. Mas as parcerias não são apenas para arrumar um despachante, a Destino China, é uma ótima opção para ser seu parceiro, desde o seu planejamento até o recebimento da mercadoria. Se você descobrir o que podemos fazer por você e por seu negócio, vai notar o quão bom é ter grandes parceiros de negócios.

Até a próxima!