Diferença entre simples nacional

Optar pelo simples nacional pode ajudar e muito na arrecadação em diversos casos, no entanto, quando o assunto é importação as coisas mudam de figura e as vantagens acabam desaparecendo.

As empresas enquadradas neste regime poderão estar sujeitas a pagarem todas as taxas que incidirem na nacionalização dos produtos importados. O simples não permite a utilização de créditos de contribuições e impostos, por isso, escolher outro regime pode ser a solução.

O lucro real e presumido podem oferecer vantagens muito melhores ao empreendedor que importa produtos, até mesmo se for uma microempresa, caso a importação seja fator determinante na natureza da empresa.

Como as opções existentes na escolha do regime de sua empresa são tantas, nada melhor do que procurar por auxilio de um profissional da área, que, segundo a sua movimentação lhe informará qual regime seria o ideal para sua empresa.

Profissionais experientes na área contábil afirmam que os custos de impostos e seu aproveitamento deve ser estudado de maneira atenciosa para que a empresa alcance o sucesso esperado e desejado em suas operações.

Diferenças entre os regimes

Ao falarmos sobre importação, caso lucro presumido, é possível creditar o IPI e ICMS que poderão ser abatidos no momento da venda do produto. Já as empresas de lucro real, poderão creditar além dos dois já mencionados, também o PIS e Cofins.

E aproveitamos o momento para reforçar a necessidade de um acompanhamento de um profissional da área para maiores esclarecimentos. É importante salientar que, se uma empresa tem como ramo de atividade importação, nada melhor do que ter essa parte documental organizada e nos conformes do fisco.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima