Importação de componentes eletrônicos

Diversas pessoas ficam curiosas para saber como fazer a importação de componentes eletrônicos. Não é algo tão complicado quanto parece, mas deve seguir alguns critérios.
Neste artigo, será possível encontrar determinadas especificações que ajudarão o importador nesse processo.


Requisitos comuns para a importação de componentes eletrônicos
O comércio internacional ganhou muita atenção de vários comerciantes em todo o mundo. Esse comércio inclui a exportação e importação de produtos e serviços de uma nação para outra. Atualmente, as negociações se tornaram mais simples e rápidas em comparação com as anteriores, devido à presença de um novo e eficaz processo e da Internet.
Para importar eletrônicos da China é preciso ter um nome de empresa registrado. Outra opção é contratar um agente/corretor de importação e eles importarão o produto para o contratado.
Alguns são os requisitos essenciais para iniciar um negócio de importação desse tipo, como:
• Uma empresa registrada no Brasil (como já citado);
• Uma conta bancária;
• Documentações em dia.
Selecionar um fornecedor de renome
Um fornecedor confiável poderá enviar uma cotação e também enviar a amostra antes do importador fazer um pedido em massa.
Se a importação de componentes eletrônicos será feita em nome da empresa registrada, tem-se a chance de, após a cotação, aumentar o pedido de compra. Quando o pedido for concluído, o fornecedor enviará uma fatura. Nesse momento, deve-se verificar se os preços da fatura e do pedido de compra são os mesmos.
A contratação de terceiros
Contratar terceiros especializados pode ser uma boa solução quando se trata desse tipo de negócio. Eles manterão todos os documentos necessários exigidos durante o processo de aquisição e transporte.
Um terceiro também cuidará, gerenciará e organizará as remessas ponto a ponto para o importador ou empresa adquirir os eletrônicos chineses (ou de qualquer outro país).
Os transitários internacionais também lidam e gerenciam a alfândega e outra documentação necessária para remessas internacionais. É possível contratar esse tipo de profissional em quase todas as cidades brasileiras.
Na importação de componentes eletrônicos, a documentação de importação e os procedimentos de desembaraço aduaneiro necessários devem ser concluídos através do despachante aduaneiro. Esse é o caminho mais fácil.


Esses produtos também precisam de:
Documentos de entrada de importação junto com o documento da transportadora;
• Fatura comercial;
• Lista de embalagem;
• Certificado de origem;
• E outros documentos necessários para a entrega das mercadorias.
Atualmente, as informações necessárias são arquivadas online e produzem os documentos necessários no momento da inspeção, avaliação ou entrega da importação de produtos eletrônicos no local alfandegário de destino.
Certificado de origem para importar eletrônicos
A fonte de origem dos produtos eletrônicos importados é necessária em quase todos os países do mundo. O certificado de origem emitido pelas autoridades aprovadas determina a origem dos produtos eletrônicos a fim de taxação de impostos.


Restrição à importação
Alguns dos produtos podem ser proibidos de importar com base na política de comércio exterior sobre importações de componentes eletrônicos. Assim, o importador pode verificar os requisitos de importação antes de fazer um pedido com o exportador, seja na China ou em qualquer outro lugar.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima