4 Coisas que Todo Empreendedor Deve Saber Antes de Importar Artigos de Festa

4 Coisas que Todo Empreendedor Deve Saber Antes de Importar Artigos de Festa

De acordo com dados da Associação Brasileira de Eventos Sociais (ABRAFESTA) o mercado nacional de produtos para festa cresce cerca de 15% ao ano e parece imune às crises econômicas que assolam o Brasil.

Ainda segundo a associação, o efeito da crise é o oposto: os grandes buffets estão perdendo espaço para o resgate das tradicionais festas realizadas em casa, onde a comemoração é mais intimista, personalizada e, é claro, econômica.

Tendo isso em vista, empreendedores do país todo investem cada vez mais nesse segmento. Observando a quantidade de produtos fabricados na China existentes nesses comércios, é evidente que a importação dos artigos para festa é bastante lucrativa, uma vez que os produtos são bem mais baratos do que os produzidos em território nacional.

Os chineses têm tradição em decorações, iluminação e enfeites para festa. Isso reflete o estilo de vida local e cada vez mais as empresas da China se adaptam ao comércio internacional, para investir na exportação. Algumas feiras em Guanzhou já são frequentadas por brasileiros que buscam decoração para festas.

Assim, apesar do jeito chinês de fazer festas ser diferente, em um simples passeio por uma grande cidade chinesa é possível ver artigos para festa nos moldes ocidentais. Por isso, os produtos chineses estão cada vez mais presentes nas festas ao redor do mundo.

Interessado em empreender e lucrar importando artigos de festa chineses? Nós te damos as orientações. Confira 4 coisas que todo empreendedor deve saber antes de importar artigos de festa.

1 – Contrate um serviço de consultoria em importação

Para os empreendedores que desejam possuir um comércio de produtos de festa importados, pode ser necessário trabalhar com vários fornecedores simultaneamente, uma vez que itens de diversos segmentos serão comercializados. Para auxiliar com essa demanda recomendamos a contratação de um consultor especializado em produtos chineses.

Este profissional, por residir na China, pode ajudar na escolha dos produtos adequados, no contato com os melhores fornecedores, garantindo preço e qualidade, além de realizar todo o trâmite legal que envolve a importação de produtos.

2 – Programe-se!

Um vez que algumas festas acontecem em épocas específicas do ano, é preciso que o empreendedor se prepare com antecedência, para aproveitar esse comércio sazonal. É com essas festividades os comerciantes conseguem incrementar o faturamento.

Para isso, porém, o empreendedor deve programar-se com antecedência para garantir que terá os produtos antes da data chegar, levando em conta que os produtos da China levam um determinado tempo até o Brasil.

3 – Tenha em estoque os itens de maior saída

Como as lojas de artigos de festa costumam trabalhar com produtos de baixo custo, deve-se investir em itens de grande saída e alto giro para propiciar a compra em maior quantidade. Importando em grandes quantidades fica mais fácil negociar com fornecedores e conseguir condições de pagamento.

Tendo isso em vista, confira a seguir alguns exemplos de artigos de grande saída:

  • Bexigas e balões;
  • Pratos e copos descartáveis;
  • Talheres descartáveis e canudos;
  • Guardanapos e toalhas;
  • Lembrancinhas diversas;
  • Adereços como máscaras, chapéus e óculos divertidos;
  • Confetes e serpentinas;
  • Convites e envelopes;
  • Enfeites de isopor;
  • Forminha para doces;
  • Sacolas e saquinhos diversos;
  • Velas de aniversário

Além dos itens de maior procura, mais comuns, é fundamental apostar também nas novidades e em alguns artigos diferenciados que vão deixar seus clientes mais à vontade para escolher e personalizar suas festas. Invista em modelos, cores e estampas variadas mesmo para os produtos mais comuns.

4 – Estabeleça um público alvo e, na dúvida, foque no público infantil

As pessoas que frequentam lojas de artigos para festa são aquelas que planejam realizar algum evento. Na maioria dos casos são festas de aniversário, casamento, despedidas, formatura ou comemorações em família que necessitam de alguns acessórios básicos. Há ainda as pessoas que trabalham com eventos.

Como o público pode ser diverso, é válido ou apostar em produtos que sejam abrangentes para várias classes econômicas ou então definir o alvo: investir em produtos básicos e baratos ou então em itens mais personalizados e caros, tendo em mente os diferentes eventos que podem levar uma pessoa até sua loja.

Já se o objetivo é o retorno rápido, a dica é focar no público infantil, ainda tendo em mente que os compradores são os pais e que deve-se focar no tipo de classe econômica que seu estabelecimento visa atender. Segundo a ABRAFESTA, 16% do mercado de festas e eventos é representado pelas festas infantis.

As festas para crianças não se restringem somente aos aniversários. Batizados, descoberta do sexo do bebê, mês-aniversário e outras datas movimentam as lojas de festa. Invista em enfeites e descartáveis temáticos, como esportes, super-heróis e outros personagens, além de temas da moda, como unicórnios e flamingos.

Gostaram dessas dicas? Esperamos que sejam úteis para os empreendedores do mercado de artigos de festa!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.