4 Dicas para Importar Tecidos da China

A indústria têxtil, que consiste na transformação de fibras para obtenção de tecidos, está sempre em crescimento. Roupas, utilidades domésticas (cama, mesa e banho) e aplicações técnicas (equipamentos de segurança, mantas térmicas) são os principais nichos de atuação desse setor.

A Ásia lidera a produção mundial de têxteis, sendo que a China sozinha é responsável por mais de 50% dessa produção. Se antes a Europa era o foco para as matérias primas e produtos da indústria têxtil, hoje a China é a referência mundial, com baixo custo, competitividade e alta qualidade na produção.

Apesar de o Brasil ainda ser um dos países que mais fabrica têxteis do mundo, grande parte da matéria prima é importada. Isso justifica o fato de a China e o Brasil serem grandes parceiros na produção de tecidos e derivados. A importação de tecidos chineses no Brasil é crescente, visando tanto a comercialização dos tecidos em si quanto a produção dos têxteis.
Se você ainda está se questionando se vale mesmo a pena importar tecido chinês, a resposta é simples.

Basta olhar para as roupas e tecidos comercializados hoje no Brasil e você verá que grande parte já vem da China. Isso significa que, se você está começando ou pretende aumentar as vendas, utilizar tecidos nacionais pode dificultar a atuação e expansão nesse segmento, uma vez que a matéria prima chinesa já está em quase todos os seus futuros concorrentes e possibilita maior lucratividade, sendo praticamente imbatível em termos de competitividade comercial.

Agora que você já sabe que importar tecidos da China pode ser bastante lucrativo, é preciso se atentar a alguns detalhes que certamente vão auxiliá-lo com o empreendimento e podem ser essenciais para quem deseja crescer nesse setor.

Para isso, preparamos essa lista com 4 dicas para importar tecidos da China.

1 – Contrate um serviço de consultoria em importação

Para dimensionar o real custo da importação, estar em contato com fornecedores de baixo custo e alta qualidade e realizar os trâmites legais de maneira correta e facilitada, recomendamos a contratação de um serviço de consultoria, que atue localmente.

Um profissional brasileiro residente na China, que realiza importações, pode ser o elemento fundamental que seu empreendimento necessita para crescer. Ele irá trabalhar de forma a realizar a melhor conexão possível entre seu negócio e os fornecedores, respeitando todas as legislações vigentes. Além disso, conhecendo a cultura e o idioma local, pode negociar de maneira mais efetiva.

2 – Defina um segmento de atuação

A importação de tecidos pode ter como objetivo tanto a revenda para confecções e fábricas, como a utilização dos tecidos para a produção de artigos têxteis de produção própria. Pesquise e trace uma rota estratégica, definindo quais são seus clientes em potencial. Há diferenças, por exemplo, entre clientes atacadistas e varejistas, entre revender tecidos de baixo custo e produtos mais básicos ou itens e estampas mais exclusivas com maior margem de lucro. Explore o trabalho da consultoria de importação para ajudar a definir qual será seu mercado, se necessário.

3 – Pesquise quais tecidos têm a importação mais vantajosa

Outra dica é conhecer quais são os tecidos e roupas que têm maior saída em sua região de atuação. Alguns sites e fóruns trazem informações sobre o assunto. Através deles é possível adquirir informações sobre mercados que estão aquecidos, como o de lingeries e roupas de banho, por exemplo.

Ainda que a fabricação de tecidos no Brasil já não seja mais tão significativa, estes ainda serão seus concorrentes. Tecidos mais comuns de fabricação nacional, como malha, algodão e jeans, podem não ser a melhor opção em momentos de alta do dólar. Consultar os fornecedores sobre as flutuações desse mercado pode ser de grande ajuda.

4 – Fique atento às novidades

Apesar de o mercado de tecidos parecer estar saturado para alguns, ele se mantém aquecido graças às novidades. Estar atento às tendências é de suma importância e pode significar uma ramificação em seu negócio. Algumas tecnologias novas são encontradas com preço competitivo e maior facilidade na China, como é o caso de tecidos com proteção UV, neoprene, tecidos antibacterianos e até biodegradáveis. Converse com o consultor de importação para que juntos trabalhem de forma harmoniosa, garantindo fornecedores certificados e de qualidade nos mais novos tecidos.

Gostou dessas dicas? Esperamos que estas sejam úteis para quem deseja lucrar com a importação de tecidos da China!